quarta-feira, dezembro 31, 2003



Um Amigo

Há uma casa no olhar
de um amigo.
Nela entramos sacudindo a chuva.
Deixamos no cabide o casaco
fumegando ainda dos incêndios do dia.
Nas fontes e nos jardins
das palavras que trazemos
o amigo ergue o cálice
e o verão
das sementes.
Então abre as janelas das mãos para que cantem
a claridade, a água
e as pontes da sua voz
onde dançam os mais árduos esplendores.

Um amigo somos nós, atravessando o olhar
e os véus de linho sobre o rosto da vida
nas tardes de relâmpagos e nos exílios,

onde a ira nómada da cidade arde
como um cego em busca de luz.

Eduardo Bettencourt Pinto
Pediram-me que levasse música para a passagem de ano. Fiz uma compilação com os temas que acho que me vai apetecer ouvir esta noite. Ficou assim. E bom 2004 para todos, de preferência na companhia de bons sons.

01 - Moloko - Familiar Feelings
02 - Four Tet - Hands
03 - Herbert - It's only
04 - Talvin Singh - Butterfly
05 - Gotan Project - Queremos Paz
06 - Dhol Foundation - Iridian
07 - Noiseshaper - The Only Redeemer
08 - DJ Shadow - Fixed Income
09 - Nitin Sawhney - Breathing Light
10 - Telepopmusik - Breathe
11 - Aphex Twin - Xtal
12 - Jazzanova - L.O.V.E. and You and I
13 - Amon Tobin - Mighty Micro People
Sons de fim de ano

Björk - Debut
From Monument To Masses - The Impossible Leap In One Hundred Simple Steps


Na América de Jim Sheridan

Johnny e Sarah partiham um sonho. Um sonho de viver melhor e poder proporcionar uma vida melhor às suas duas filhas, Christy e Ariel. Para isso, viajam desde a Irlanda até á América, a terra dos sonhos. Mas no inicio tudo parecia mesmo um pesadelo, porque o dinheiro era pouco e nenhum deles tinha, obviamente, emprego. Aos poucos, vão conseguindo reunir as condições necessárias para viver, embora habitem num apartamento decadente onde vivem também drogados, travestis e ladrões. No entanto, há um morador que se viria a mostrar importante na familia de Johnny e Sarah: o vizinho Mateo, um artista excêntrico que sofre de uma doença terminal. Esta familia tem sempre presente a morte de um filho / irmão que atormenta as suas cabeças e cria barreiras à estabilidade familiar que procuram.
Na América é um filme sobre esperança, saber esperar e nunca desistir. Uma morte que dá lugar a uma vida. É um filme tocante sobre aprender a viver, partir do nada para ter tudo, esquecer o passado, dizer todos os "adeus" e olhar para o futuro.

terça-feira, dezembro 30, 2003

Sons de hoje

OutKast - Speakerboxxx - The Love Below
Smog - Knock Knock
Björk - Post
Mojave 3 - Spoon and Rafter
Red House Painters - Red House Painters II

Malinda Welte

Para sempre o flutuar do teu olhar na imensa teimosia da noite,
a inquitude que é só tua.
Para sempre o momento suspenso na incerteza da despedida,
as memórias que são só minhas.
Para sempre a luz ténue que iluminou o nosso caminho,
o rumo que era só nosso.
Para sempre a irreconhecível leveza de um sorriso teu,
E o brilho que é dos outros.

Nunca mais o entardecer desmaiado nos teus olhos.
Para sempre o silêncio que irremediavelmente nos pertence.


Quando partimos e acenamos junto ao rio

Quando partimos e acenamos junto ao rio
quando o barqueiro alcança a outra margem
quando respiramos o perfume dos campos em flor
na outra margem

o dia amanhece e nenhum baixio
nenhum barco e nenhuma jangada
não vagueiam pela água
não movem nenhuns montes
não separam nenhumas águas
não escurecem o dia
e nenhuns animais dão companhia
noutro lugar

para lá ou para cima e para baixo
para longe daqui
entrar na água ela leva-nos
quando nadamos e mergulhamos
seguindo peixes que nos conduzem
para lá para cima ou para baixo

Barqueiro e tu rio
aproximai-vos
agarrai-me
deixai-me ir para o outro lado
o bilhete
o preço
pago pela palavra
por uma palavra
pago
à letra

Eva Christina Zeller

segunda-feira, dezembro 29, 2003



O Senhor dos Anéis - A irmandade do anel de Peter Jackson

Frodo, um corajoso hobbit, tem como missão levar o anel do Poder de Sauron ao monte Doom com o intuito de o destruir. Durante muito tempo, este anel foi dado como perdido, mas uma vez descoberto, representa um perigo eminente para o mundo. Inicialmente na companhia do seu fiel amigo Sam, e mais tarde com a ajuda de outros corajosos homens, a Irmandade do Anel parte numa demanda até ao monte Doom, sempre com a ajuda e sabedoria de Gandalf.
Este primeiro filme da trilogia Senhor dos Anéis é uma introdução à história de Frodo e os seus companheiros. Um filme rico em paisagens imponetes e em efeitos especiais. E um bom filme, quer se seja fã de J.R.R. Tolkien, ou não.
Sons de 2003

Bardo Pond - On The Ellipse
Red House Painters - Red House Painters II
Plaid - Spokes
Spiritualized - Amazing Grace
Pink Floyd - Animals
Sun Kil Moon - Ghosts of the Great Highway
Mojave 3 - Spoon and Rafter
The Silver Mt. Zion Memorial Orchestra & Tra-La-La Band - Born into Trouble as the Sparks Fly Upward
A Silver Mt. Zion - He Has Left Us Alone But Shafts of Light Sometimes Grace the Corners of Our Rooms
Mogwai - Rock Action

Susan Kirchman

Vivam Apenas

Vivam, apenas
Sejam bons como o sol.
Livres como o vento.
Naturais como as fontes

Imitem as árvores dos caminhos
que dão flores e frutos
sem complicações.

Mas não queiram convencer os cardos
a transformar os espinhos
em rosas e canções.

E principalmente não pensem na Morte.
Não sofram por causa dos cadáveres
que só são belos
quando se desenham na terra em flores.

Vivam, apenas.
A Morte é para os mortos!

José Gomes Ferreira


Um coração selvagem de David Lynch

Sailor Ripley (Nicolas Cage) e Lula (Laura Dern) formam um casal jovem, apaixonado e louco. A mãe de Lula, Marietta, não vê com bons olhos que a sua filha esteja perto de Sailor e quando esta contrata um homem para mata-lo, Sailor consegue evitar a sua própria morte e mata o homem que tenta acabar com a sua vida. Sailor é preso durante alguns anos e ao regressar foge com Lula pela America fora. A mãe de Lula, furiosa com a fuga da sua filha faz tudo o que está ao seu alcance para apanhar os dois fugitivos. Marcello Santos e Johnnie Farragut, a pedido de Marietta, percorrem a America na busca do jovem casal. Mas há mais histórias por detrás das aparências de Sailor e Lula. Verdades que vão sendo descobertas ao longo do filme.
Um coração Selvagem é um road movie, um filme bizarro, surreal, estranho, bem à maneira de Lynch. Muito erotismo, Elvis e "Feiticeiro de Oz". E uma história sobre uma viagem e as pessoas caricatas que o casal foi descobrindo. Uma história sobre como dois passados se tornam num futuro.

domingo, dezembro 28, 2003

Sons de 2003

Mojave 3 - Spoon and Rafter
Belle & Sebastian - Dear Catastrophe Waitress
Ryan Adams - Rock n' Roll
Xiu Xiu - A Promise
Dirty Three - She Has No Strings Apollo
Alpha - Stargazing

sábado, dezembro 27, 2003



Apanha-me se puderes de Steven Spielberg

Frank Abagnale Jr. (Leonardo DiCaprio) é um jovem igual a tantos outros. Quando a sua familia começa a ter graves problemas financeiros e os seus pais se divorciam, Frank foge de casa. A pouco e pouco, Frank começa a enganar tudo e todos na procura de enriquecer depressa, um pouco na procura de "vingar" aquilo que fez com que a sua familia se desmoronasse. Torna-se, de um dia para o outro, piloto de uma companhia aérea, médico e advogado. No entanto, Carl Hanratty (Tom Hanks), membro do FBI começa a investigar a fraude de Frank Jr, que usava cheques falsos para extorquir dinheiro a bancos. Hanratty demora anos a finalizar a captura pois acaba por estar sempre um passo atrás de Frank, que de uma forma hábil e expedita arranja sempre maneira de evitar a prisão.
Apanha-me se puderes é um filme baseado numa história real, na história de Frank Abagnale Jr. E mais um grande filme do senhor Spielberg.
Sons de 2003

Ryan Adams - Rock n' Roll
Logh - The Raging Sun
The Postal Service - Give Up
Aurore Rien - Telesthia EP
Explosions In The Sky - The Earth Is Not A Cold Dead Place
Radiohead - Hail to the Thief
Belle & Sebastian - Dear Catastrophe Waitress
Rosie Thomas - Only With Laughter Can You Win


Underground - Era uma vez um país de Emir Kusturica

1941. Belgrado. Marko e Blacky são amigos e juntos pretendem fazer frente aos Nazis, durante a segunda guerra mundial. Ambos trabalham numa cave onde são produzidas armas. Ambos têm em mente a defesa do seu país, da sua terra. Entretanto, Blacky é procurado pelos alemães e Marko esconde-o numa cave. Apesar da guerra acabar em 1944, Marko convence o seu amigo de que a guerra ainda perdura no seu país. Só mais tarde são descobertas as verdades, mostradas as traições. Ainda subsistia, no entanto, uma guerra, mas uma guerra diferente. Uma guerra de sangue.
Underground é um filme polémico, surreal. As personagens mostram-se imprevisíveis, alienadas. É um filme sobre desilusões, traições, suspeições. Sobre guerra palpável e não palpável. Tem tanto de hilariante como dramático. Tanto de sombrio como de brilho. Era uma vez um país...

Tatsuya Sato

"Nunca são as coisas mais simples que aparecem quando as esperamos. O que é mais simples,
como o amor, ou o mais evidente dos sorrisos, não se encontra no curso previsível da vida. Porém, se nos distraímos do calendário, ou se o acaso dos passos nos empurrou para fora do caminho habitual, então as coisas são outras. Nada do que se espera transforma o que somos se não for isso: um desvio no olhar; ou a mão que se demora no teu ombro, forçando uma aproximação dos lábios."

Nuno Júdice

sexta-feira, dezembro 26, 2003


Julie Betts Testwuide

Horto

Homens cegos procuram a visão do amor
onde os dias ergueram esta parede
intransponível

Caminham vergados no zumbido dos ventos com os braços erguidos - cantam

A linha do horizonte é uma lâmina
corta os cabelos dos meteoros - corta
as faces dos homens que espreitam para o palco
nocturno das invisíveis cidades

Escorre uma linfa prateada para o coração dos cegos
e o sono atormenta-os com os seus sonhos vazios

Adormecem sempre
antes que a cinza dos olhos arda
e se disperse

No fundo do muito longe ouve-se
um lamento escuro
quando a alba se levanta de novo no horto
dos incêndios

Prosseguem caminho
com a voz atada por uma corda de lírios
os cegos
são o corpo de uma fogo lento - uma sarça
que se acende subitamente por dentro

Al Berto
Sons de hoje

OutKast - Speakerboxxx / The Love Below
From Monument To Masses - The Impossible Leap In One Hundred Simple Steps
Mojave 3 - Spoon and Rafter
The Silver Mt. Zion Memorial Orchestra & Tra-la-la Band With Choir - This Is Our Punk-Rock, Thee Rusted Satellites Gather + Sing
Sun Kil Moon - Ghosts of the Great Highway
M83 - Dead Cities, Red Seas & Lost Ghosts


Kids de Larry Clark

Telly e Casper são dois adolescentes que vagueiam pelas ruas de Nova Iorque, sem qualquer tipo de responsabilidades, sem qualquer objectivo na vida senão o alcool, a droga e o sexo promíscuo. Frequentam a casa de amigos, passeiam pelo parque, envolvem-se em discussões e em cenas de pancadaria, nadam e vão a festas. Telly, tem como prazer máximo "desflorar" virgens. É o seu vicio sensório. Serve-se de esquemas pouco convencionais para conseguir convencer míudas de 12 e 13 anos a terem relações sexuais com ele. Entretanto, Jennie descobre que foi infectada com o vírus HIV da única vez que teve relações sexuais, precisamente com Telly. Nesse mesmo dia, Jenni tenta impedir Telly de fazer com Darcy, a próxima "vitima" de Telly, o mesmo que fez com ela própria. Telly e Darcy, depois de uma ida à piscina local com o resto dos amigos, é convidada por Telly para ir a uma festa num apartamento de um amigo. Uma festa de droga, alcool, sexo. Puro deboche. Pura devassidão.
Larry Clark assina um filme de choque, um filme que é apresentado como um "sinal para acordar". O filme apresenta as perspectivas de ambos os lados: das raparigas e dos rapazes. Em discussão, o sexo pelo sexo. O prazer sem mais explicações. E depois o flagelo da SIDA na sua forma mais cruel. A contaminação. E tudo apenas num dia de acção.

quinta-feira, dezembro 25, 2003


Sigur Rós

Este foi um ano em cheio em termos de concertos. Tive a oportunidade de ver 3 bandas que há muito queria ver por Portugal: Sigur Rós, Explosions in the Sky e Godspeed You ! Black Emperor. E são precisamente estas três, que ocupam os três primeiros lugares do top de concertos deste ano. Por vários motivos, gostava que o concerto de GY!BE estivesse em primeiro lugar, muito por causa das expectativas, mas a verdade é que não o mereceu, na minha opinião; outra setlist e talvez estivesse mesmo em primeiro lugar, com grande destaque. Menções Honrosas para os concertos de Mafalda Arnauth, PJ Harvey, Blackalicious, Radio 4, Calla, Mew, Placebo e Datsuns. Para o ano há mais e já existem sérios candidatos.

Top Concertos 2003

1º Sigur Rós @ Coliseu do Porto
2º Explosions In The Sky @ O Meu Mercedes é Maior Que O Teu
3º Godspeed You ! Black Emperor @ Teatro Sá da Bandeira
4º Liars @ Teatro Sá da Bandeira
5º Bonnie ‘Prince’ Billy @ Blá Blá
6º Yeah Yeah Yeahs @ Paredes de Coura
7º Smog @ O Meu Mercedes é Maior Que O Teu
8º Rosie Thomas @ O Meu Mercedes é Maior Que O Teu
9º Queens Of The Stone Age @ Paredes de Coura
10º Goldfrapp @ Coliseu do Porto
Sons de hoje

Tom Waits - Closing Time
Lightning Bolt - Wonderful Rainbow
OutKast - Speakerboxxx / The Love Below
Bonnie 'Prince' Billy - Master and Everyone
Ainda dizem que passar o Natal com a familia é chato. Eu passei-o com estes senhores, por entre raridades ao vivo, clips e outras actuações incluídas num excelente VCD.



My Generation, Substitute, Pictures of Lily, I Can See for Miles, Magic Bus, Join Together, You Better You Bet e a grande, grande Baba O'Riley. Os The Who em pouco mais de 1 hora.

quarta-feira, dezembro 24, 2003



Chove. É dia de Natal.

Chove. É dia de Natal.
Lá para o Norte é melhor:
Há a neve que faz mal,
E o frio que ainda é pior.

E toda a gente é contente
Porque é dia de o ficar.
Chove no Natal presente.
Antes isso que nevar.

Pois apesar de ser esse
O Natal da convenção,
Quando o corpo me arrefece
Tenho o frio e Natal não.

Deixo sentir a quem a quadra
E o Natal a quem o fez,
Pois se escrevo ainda outra quadra
Fico gelado dos pés.

Fernando Pessoa

Boas Festas para todos.

terça-feira, dezembro 23, 2003

Norah Jones em Lisboa



Norah Jones vai regressar a Portugal para actuar no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, a 8 de Junho.

in Cotonete

Sons de hoje

Matmos - Civil War
Logh - The Raging Sun
Explosions In The Sky - Those Who Tell the Truth Shall Die, Those Who Tell the Truth Shall Live Forever
Red House Painters - Red House Painters II
Outkast - Speakerboxxx, The Love Below
Godspeed You Black Emperor! - F#A# Infinity
Xiu Xiu - Knife Play

segunda-feira, dezembro 22, 2003

Listas, esse estranho fenómeno. Decidi não atribuir ordem nas listas, elabora-las de uma forma aleatória. Mal sabia eu que iria mudar de opinião. Já tinha publicado aqui as listas de singles, albuns portugueses e concertos. E agora volto a publicá-las, mas agora de forma ordenada por preferência. E o primeiro é o de singles do ano:

1º - Moloko - Familiar Feelings
2º - Eminem - Lose Yourself
3º - OutKast - Hey Ya!
4º - Goldfrapp - Strict Machine
5º - Josh Rouse - Love Vibration
6º - Radiohead - There There
7º - Yeah Yeah Yeahs - Date With The Night
8º - Calexico - Quattro (World Drifts In)
9º - The Roots - The Seed (2.0)
10º - The White Stripes - Seven Nation Army



Os Lambchop vão estar em Portugal para um concerto na Aula Magna em Lisboa, no dia 8 de Maio de 2004. O concerto decorrerá na sequência de uma digressão de promoção aos dois albuns que vão ser editados em 2004, "Aw Cmon" e "No You Cmon".
Sons de 2003

Jan Jelinek - La nouvelle Pauvreté
The Stills - Logic Will Break Your Heart
Do Make Say Think - Winter Hymn Country Hymn Secret Hymn
Sufjan Stevens - Greetings From Michigan - The Great Lakes State
Sun Kil Moon - Ghosts of the Great Highway
Josh Rouse - 1972


Segundo este site, Paul McCartney estará presente no Festival Super Bock Super Rock, em Lisboa. A confirmar-se, seria a primeira vez que o ex-músico dos Beatles daria um concerto em Portugal.

John Rosenthal

Estou vivo e escrevo sol

Eu escrevo versos ao meio-dia
e a morte ao sol é uma cabeleira
que passa em frios frescos sobre a minha cara de vivo
Estou vivo e escrevo sol

Se as minhas lágrimas e os meus dentes cantam
no vazio fresco
é porque aboli todas as mentiras
e não sou mais que este momento puro
a coincidência perfeita
no acto de escrever sol

A vertigem única da verdade em riste
a nulidade de todas as próximas paragens
navego para o cimo
tombo na claridade simples
e os objectos atiram as suas faces
e na minha língua o sol trepida

Melhor que beber vinho é mais claro
ser no olhar o próprio olhar
a maravilha é este espaço aberto
a rua
um grito
a grande toalha do silêncio verde

António Ramos Rosa

Verão Escaldante de Spike Lee

Nova Iorque. Verão de 77. O Disco VS o Punk. Vinny ( John Leguizamo ) trabalha num cabeleireiro e é casado com Dionna ( Mira Sorvino ), uma mulher bonita que vivia em plena inocência enquanto o seu marido a enganava com várias mulheres do bairro. Vinny é respeitado no seu grupo de amigos, com o qual passa a maior parte dos tempos livres. Um dia, Ritchie ( Adrien Brody ), volta ao bairro e encontra Vinny e o resto dos seus amigos. Mas Ritchie, mudou. Tornou-se Punk, veste-se de maneira diferente, porta-se de maneira diferente e fala de maneira diferente. O seu comportamento traz desconfiança e mau estar aos moradores do bairro e a sua relação com Ruby, que tem fama de se dar a todos os homens, não vem ajudar muito à situação. Entretanto, um serial killer que responde pela alcunha de "Filho de Sam", começa a assustar a cidade com uma vaga de crimes. As vitimas são casais de namorados que tranquilamente namoram de noite, pelas ruas, dentro dos carros. A suspeição começa a reinar no bairro e rapidamente o pânico toma conta dos moradores. Ritchie é um dos suspeitos e tem sobre si o dedo acusador dos seus próprios amigos que desconfiam do seu comprotamento estranho. Spike Lee, neste filme, fala-nos do preconceito e de uma sociedade que cria os seus próprios montros. Uma sociedade ávida de dramatismo e de vitimas, de culpados. Um olhar sobre a America de finais dos anos 70. As mudanças na sociedade, o direiro à diferença, o racismo, o prejuízo.

domingo, dezembro 21, 2003

Sons de 2003

Xiu Xiu - A Promise
Noxagt - Turning It Down Since
The Go-Betweens - Bright Yellow Bright Orange
Kinski - Airs Above Your Station
Dirty Three - She Has No Strings Apollo
Esmerine - If Only A Sweet Surrender To The Nights To Come Be True
Ulrich Schnauss - A Strangely Isolated Place

sábado, dezembro 20, 2003

Para o site TheMilkFactory.co.uk, estes são os 20 melhores albuns do ano:

1. ANIMAL COLLECTIVE Campfire Songs
2. TWINE Twine
3. LUKE VIBERT YosepH
4. VICTOR GAMA Pangeia Instrumentos
5. BROADCAST Haha Sound
6. CHRIS CLARK Empty The Bones Of You
7. MAJA RATJKE Voice
8. PREFUSE 73 One Word Extinguisher
9. MANITOBA Up In Flames
10. DM & JEMINI Ghetto Pop Life
11. FREEFORM Human (Skam)
12. CHRIST. Metamorphic Reproduction Miracle (Benbecula)
13. GOLDFRAPP Black Cherry (Mute)
14. µ-ZIQ Bilious Paths (Planet Mu)
15. AUTECHRE Draft 7.30 (Warp Records)
16. LFO Sheath (Warp Records)
17. MATT ELLIOTT The Mess We Made (Domino Recordings)
18. LEAFCUTTER JOHN The Housebound Spirit (Planet Mu)
19. FOUR TET Rounds (Domino Recordings)
20. COLLEEN Everyone Alive Wants Answers (The Leaf Label)
Sons de hoje

The Jesus and Mary Chain - Honey's Dead
Ryan Adams - Rock n' Roll
Red House Painters - Red House Painters II
Deerhoof - Apple O'
Xiu Xiu - A Promise
Dirty Three - She Has No Strings Apollo
Les Inrockuptibles - Os 50 melhores de 2003



01 > The White Stripes - Elephant
02 > Blur - Think Tank
03 > Outkast - Speakrboxxx/The Love Below
04 > The Rapture - Echoes
05 > The Kills - Keep on Your Mean Side
06> Cat Power - You Are Free
07> Missy Elliott - This Is Not a Test
08> Buck 65 - Talking Honky Blues
09> Radiohead - Hail To The Thief
10> Hot Hot Heat - Make Up The Breakdown
11> The Bellrays - The Red, White & Black
12> Molasses
13> LFO - Sheath
14> The Coral - Magic & Medicine
15> Me’shell NdegéOcello - Comfort Woman
16> Stupeflip - Stupeflip
17> Kings Of Leon - Youth & Young Manhood
18> Cody ChesnuTT - The Headphone Masterpiece
19> Ellen Allien - Berlinette
20> The Distillers - Coral Fang
21> Parsley Sound - Parsley Sound
22> Matmos - The Civil War
23> Cali - L’Amour Parfait
24> Robert Wyatt - Cuckooland
25> Jean-Louis Murat - Lilith
26> Colder - Again
27> Diam’s - Brut de Femme
28> A Silver Mt. Zion - This Is Our Punk-Rock
29> Plaid - Spokes
30> Four Tet Rounds
31> Grandaddy - Sumday
32> Common - Electric Circus
33> The Warlocks - Phoenix Album
34> I Monster - Neveroddoroven
35> Adam Green - Friends of Mine
36> Mojave 3 - Spoon & Rafter
37> The Strokes - Room on Fire
38> Terry Hall & Mushtaq - The Hour of Two Lights
39> Syd Matters - A Whisper and a Sigh
40> The Black Keys - Thickfreakness
41> Ricardo Villalobos - Alcachofa
42> Audio Bullys - Ego War
43> Massive Attack - 100th Windows
44> Joe Strummer & The Mescaleros - Streetcore
45> Josh Rouse - 1972
46> [Smog] - Supper
47> Dizzee Rascal - Boy In Da Corner
48> Placebo - Sleeping With Ghost
49> M83 - Dead Cities, Red Seas & Lost Ghosts
50> Muggs - Dust
Top da revista Wire - 50 melhores do ano



Robert Wyatt - Cuckooland (Hannibal)
David Sylvian - Blemish (Samadhi Sound)
John Fahey - + (Revenant)
Nurse With Wound - Salt Marie Celeste (United Dairies)
Chris Watson - Weather Report (Touch)
Rhythm & Sound - With The Artists (Burial Mix/Indigo)
Dizzee Rascal - Boy In Da Corner (XL)
Four Tet - Rounds (Domino)
Keith Rowe & John Tilbury - Duos For Doris (Erstwhile)
The Bug - Pressure (Rephlex)
Cat Power - You Are Free (Matador)
So - So (Thrill Jockey)
Lightning Bolt - Wonderful Rainbow (Load)
Angels Of Light - Everything Is Good Here/Please Come Home (Young God)
Pandit Pran Nath - Midnight (Just Dreams)
Limescale - Limescale (Incus)
Diamanda Galas - Defixiones, Will And Testament (Mute)
Kraftwerk - Tour De France Soundtracks (EMI)
Broadcast - Haha Sound (Warp)
Matmos - The Civil War (Matador)
Outkast - Speakerboxx/Love Below (Arista)
Laibach - WAT (Mute)
Colleen - Everyone Alive Wants Answers (Leaf)
Kaffe Matthews - cd ebb + flo (Annetteworks)
Henry Flynt - New American Ethnic Music Vol 3: Hillbilly Tape Music
(Recorded)
Jaga Jazzist - The Stix (Ninja Tune)
Fennesz - Live In Japan (Headz)
Leafcutter John - The Housebound Spirit (Planet Mu)
Sunburned Hand Of The Man - The Trickle-Down Theory Of Lord Knows What
(Eclipse)
Basil Kirchin - Quantum: A Journey Through Sound In Two Parts (Trunk)
John Wall - Hylic (Utterpsalm)
Diamanda Galas - La Serpenta Canta (Mute)
Sightings - Absolutes (Load)
Peaches - Fatherfucker (XL)
Robert Wyatt - Solar Flares Burn For You (Cuneiform)
Shirley Collins - Within Sound (Fledg'ling)
Aki Onda - Bon Voyage! (Cassette Memories Vol 2) (Improvised Music From
Japan)
Miles Davis - The Complete Jack Johnson Sessions (Columbia Legacy)
Monade - Socialisme Ou Barbarie: The Bedroom Recordings (Duophonic Super
45s)
Pluramon - Dreams Top Rock (Karaoke Kalk)
Alasdair Roberts - Farewell Sorrow (Rough Trade)
Sketch Show - Tronika (Daisyworld)
Jimmy Lyons - The Box Set (Ayler)
The Silver Mt Zion Memorial Orchestra & The Tra-La-La Band With Choir -
This Is Our Punk-Rock, Thee Rusted Satellites Gather And Sing
(Constellation)
Michael Schumacher - Room Pieces (XI)
Phill Niblock - Touch Food (Touch)
Sunn0))) - White 1 (Southern Lord)
Yasunao Tone - Yasunao Tone (Asphodel)
Bonnie 'Prince' Billy - Master And Everyone (Domino)
Noxagt - Turning It Down Since 2001 (Load)

Péter Csonka

Quem morre?

Morre lentamente
quem se transforma em escravo do hábito,
repetindo todos os dias os mesmos trajectos, quem não muda de marca
Não se arrisca a vestir uma nova cor ou não conversa com quem não conhece.
Morre lentamente
quem faz da televisão o seu guru.
Morre lentamente
quem evita uma paixão,
quem prefere o negro sobre o branco
e os pontos sobre os "is" em detrimento de um redemoinho de emoções,
justamente as que resgatam o brilho dos olhos,
sorrisos dos bocejos,
corações aos tropeços e sentimentos.
Morre lentamente
quem não vira a mesa quando está infeliz com o seu trabalho,
quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho,
quem não se permite pelo menos uma vez na vida,
fugir dos conselhos sensatos.
Morre lentamente
quem não viaja,
quem não lê,
quem não ouve música,
quem não encontra graça em si mesmo.
Morre lentamente
quem destrói o seu amor-próprio,
quem não se deixa ajudar.
Morre lentamente,
quem passa os dias queixando-se da sua má sorte
ou da chuva incessante.
Morre lentamente,
quem abandona um projecto antes de iniciá-lo,
não pergunta sobre um assunto que desconhece
ou não responde quando lhe indagam sobre algo que sabe.

Evitemos a morte em doses suaves,
recordando sempre que estar vivo exige um esforço muito maior
que o simples fato de respirar. Somente a perseverança fará com que conquistemos
um estágio esplêndido de felicidade.

Pablo Neruda
The Durutti Column em Portugal



Os The Durutti Column de Vini Reilly vão actuar no Santiago Alquimista em Lisboa no próximo dia 23 de Janeiro de 2004.

sexta-feira, dezembro 19, 2003

Pitchforkmedia Top 2003



01: The Rapture - Echoes
02: The Books - The Lemon of Pink
03: Sufjan Stevens - Greetings from Michigan: The Great Lake State
04: Radiohead - Hail to the Thief
05: Manitoba - Up in Flames
06: Prefuse 73 - One Word Extinguisher + Extinguished: Outtakes
07: The Shins - Chutes Too Narrow
08: M83 - Dead Cities, Red Seas & Lost Ghosts
09: Broken Social Scene - You Forgot It in People
10: The Unicorns - Who Will Cut Our Hair When We're Gone?
11: The Strokes - Room on Fire
12: Dizzee Rascal - Boy in Da Corner
13: Mu - Afro Finger & Gel
14: Exploding Hearts - Guitar Romantic
15: Four Tet - Rounds
16: Deerhoof - Apple O'
17: Jay-Z - The Black Album
18: The Wrens - The Meadowlands
19: Non-Prophets - Hope
20: King Geedorah - Take Me to Your Leader
21: Songs: Ohia - Magnolia Electric Co.
22: Outkast - Speakerboxxx/The Love Below
23: Lightning Bolt - Wonderful Rainbow
24: The Clientele - The Violet Hour
25: Viktor Vaughn - Vaudeville Villain
26: Ted Leo/Pharmacists - Hearts of Oak
27: Ellen Allien - Berlinette
28: TV on the Radio - Young Liars EP
29: The Postal Service - Give Up
30: Aesop Rock - Bazooka Tooth
31: The Decemberists - Her Majesty The Decemberists
32: Menomena - I Am the Fun Blame Monster
33: My Morning Jacket - It Still Moves
34: Cat Power - You Are Free
35: The Decemberists - Castaways & Cutouts
36: Junior Senior - D-D-Don't Stop the Beat
37: DM + Jemini - Ghetto Pop Life
38: Califone - Quicksand/Cradlesnakes
39: Angels of Light - Everything Is Good Here/Please Come Home
40: Animal Collective - Here Comes the Indian
41: The Darkness - Permission to Land
42: Broadcast - Haha Sound
43: The Fiery Furnaces - Gallowsbird's Bark
44: Alejandra & Aeron - Bousha Blue Blazes
45: Ms. John Soda - No P. or D.
46: M. Ward - Transfiguration of Vincent
47: George - The Magic Lantern
48: Saturday Looks Good to Me - All Your Summer Songs
49: Cyann & Ben - Spring
50: Supersilent - 6
Elvis Costello em Portugal para dois concertos



O Público dá a noticia. Elvis Costello vai estar em Portugal em 2004 para dois concertos. No dia 7 de Maio actua no Coliseu do Porto. No dia seguinte estará no Coliseu dos Recreios, em Lisboa. Estes dois concertos estão inseridos na digressão de apresentação do seu novo disco, "North".
Post pessoal e transmissível OU uma viagem a Leiria



A minha curta ausência do blogue, deveu-se a uma visita de dois dias à cidade de Leiria. Mas nem por isso deixei de reparar no que me rodeava. Antes pelo contrário. Urge, pois, partilhar estas duas breves e descritivas notas pessoais:

- Encanta-me sobremaneira a solidão das camionetas, ou das pessoas que viajam nelas. O silêncio apenas quebrado pela entrada de uma pessoa cujo olhar perdido vem demonstrar que nem todos seguimos o mesmo caminho, embora partilhemos o mesmo destino, ou pelo menos a mesma forme de o atingir. Cada cara, uma diferente expressão. Não há caras felizes nas camionetas; apenas mudança. Todos os lugares têm apenas uma pessoa até que não haja mais a hipótese de se ficar sozinho. E fica-se sempre sozinho até ao momento em que se coloca o primeiro pé na rua. Já não entrava numa camioneta há imenso tempo. Fui de novo uma daquelas pessoas ... e admiro-lhes a tristeza.

- Durante toda a viagem ouvi, inevitavelmente, a conversa de duas pessoas que pareciam ser pai e filha, de raça negra, que entretanto se sentaram atrás de mim. Tive de fechar o livro de Boris Vian que tinha começado a ler e que já ia na página 10. Cruzaram-se milhares de histórias, milhares de nomes aparentemente sem relação possível, muitas realidades. A Patucha, o Asdrubal, a "Avozinha", o Tio Toni, a Carla, o Hélio e o "Black". Muitos destinos para muitos destes: Angola, Cuba, Estados Unidos, Bruxelas. Matéria para um livro ... nem parece ser, na realidade, a vida de alguém.
A meio de conversa, a pergunta mais bonita e inocente que ouvi nos últimos tempos. A filha, ao ver uma das pontes que atravessa o Douro, pergunta ao pai: "Como é que eles pôem aqueles pilares debaixo da ponte?". O pai num acto extremo de ternura, ficou calado e não respondeu.
Sons de hoje

American Music Club - California
Neko Case - Blacklisted
Clem Snide - Soft Spot
Sufjan Stevens - Greetings From Michigan: The Great Lakes State
Mojave 3 - Spoon and Rafter
Pink Floyd - Pulse
De volta e com ... listas. A da UNCUT, desta vez ...

1. Warren Zevon – The Wind
2. Emmylou Harris – Stumble Into Grace
3. John Cale – Hobo Sapiens
4. Willard Grant Conspiracy – Regard The End
5. Robert Wyatt – Cuckooland
6. Josh Rouse – 1972
7. Hamell On Trial – Toughlove
8. Four Tet – Rounds
9. Paul Westerburg – Come Feel The Tremble
10. Tahiti 80 – Wallpaper For The Soul
11. Joe Strummer & The Mescaleros – Streetcore
12. Kraftwerk – Tour De France Soundtracks
13. The Fiery Furnaces – Gallowsbird’s Bark
14. The Handsome Family – Singing Birds
15. The Waterboys – Universal Hall
16. Dizzee Rascal – Boy In Da Corner
17. Gillian Welch – Soul Journey
18. Outkast – Speakerboxxx/The Love Below
19. Lucinda Williams – World Without Tears
20. Fleetwood Mac – Say You Will
21. My Morning Jacket – It Still Moves
22. Paddy Mcaloon – I Trawl The Megahertz
23. The White Stripes – Elephant
24. Bonnie ‘Prince’ Billy – Master And Everyone
25. Basement Jaxx – Kish Kash
26. Radiohead – Hail To The Thief
27. David Bowie – Reality
28. James Kirk – You Can Make It If You Boogie
29. Yeah Yeah Yeahs – Fever To Tell
30. Steely Dan – Everything Must Go
31. Shack – Here’s Tom With The Weather
32. Bic Runga – Beautiful Collision
33. David Sylvian – Blemish
34. Goldfrapp – Black Cherry
35. 50 Cent – Get Rich Or Die Trying
36. Neil Young – Greendale
37. Rufus Wainwright – Wants One
38. Cody Chesnutt – The Headphone Masterpiece
39. Randy Newman – The Randy Newman Songbook Vol1
40. Cat Power – You Are Free
41. Ed Hardcourt – From Every Sphere
42. Even Dando – Baby I’m Bored
43. Johnny Cash – The Man Comes Around
44. Belle And Sebastian – Dear Catastrophe Waitress
45. The Strokes – Room On Fire
46. The Sleepy Jackson – Lovers
47. Grandaddy – Sumday
48. The Pernice Brothers – Yours, Mine And Ours
49. Calexico – Feast Of Wire
50. The Rapture – Echoes
51. Broadcast – Haha Sound
52. Spiritualized – Amazing Grace
53. Colder – Again
54. The National – Sad Songs For Dirty Lovers
55. The Mars Volta – Deloused In The Comatorium
56. Rickie Lee Jones – The Evening Of My Best Day
57. Hawksley Workman – Lover/Fighter
58. Elbow – Cast Of Thousands
59. Thea Gilmore – Avalanche
60. Adam Masterson – One Tale Too Many
61. Dave Gahan – Paper Monsters
62. Blur – Think Tank
63. Matthew Ryan – Happiness
64. The Thrills – So Much For The City
65. Manitoba – Up In Flames
66. Damien Jurado – Where Shall You Take Me
67. Richard Hawley – Low Edges
68. Magnet – On Your Side
69. The Bug – Pressure
70. Devendra Banheard – The Black Babies

quinta-feira, dezembro 18, 2003

Mais um dia, mais uma lista

Desta vez a do NME:

ÁLBUNS

1. The White Stripes – Elephant
2. The Rapture – Echoes
3. The Strokes – Room On Fire
4. Elbow – Room On Fire
5. Yeah Yeah Yeahs – Fever To Tell
6. Rufus Wainwright – Want One
7. Kings Of Leon – Youth & Young Manhood
8. Outkast – Spekerboxxx/The Love Below
9. Radiohead – Hail To The Thief
10. My Morning Jacket – It Still Moves
11. Evan Dando – Baby I’m Bored
12. The Coral – Magic And Medicine
13. Spritualized – Amazing Grace
14. The Distillers – Coral Fang
15. Hot Hot Heat – Make Up The Breakdown
16. Dizzee Rascal – Boy In Da Corner
17. Funereal For A Friend – Casually Dressed And Deep In Conversation
18. The Sleepy Jackson – Lovers
19. Muse – Absolution
20. Jet - Get Born
21. Blur – Think Tank
22. The Hidden Cameras – The Smell Of Our Own
23. The Cooper Temple Clause – Kick Up The Fire, And Let The Flames Break Loose
24. Four Tet – Rounds
25. The Darkness – Permission To Land
26. The Kills – Keep On Your Mean Side
27. Super Furry Animals – Phantom Power
28. The Mars Volta – De-Loused In The Comatorium
29. Peaches – Fatherfucker
30. Black Rebel Motorcycle Club – Take Them On, On Your Own
31. 50 Cent – Get Rich Or Die Tryin'
32. The Thrills – So Much For The City
33. Mogwai – Happy Songs For Happy People
34. Jay-Z – The Black Album
35. Nick Cave – Nocturama
36. British Sea Power – The Decline Of British Sea Power
37. Bonnie ‘Prince’ Billy – Master And Everyone
38. 22-20’s – 05/03
39. Patrick Wolf – Lycanthropy
40. Devendra Banheart – Oh Me Oh My..The Way The Day Goes By The Sun Is Setting….
41. Soledad Brothers – Voice Of Treason
42. Stellastarr* - Stellerstar*
43. Ten Grand – This Is The Way To Rule
44. Basement Jaxx – Kish Kash
45. Cat Power – You Are Free
46. The Ravonettes – Chain Gang Of Love
47. Canyon – Empty Rooms
48. Jane’s Addiction – Strays
49. The Duke Sprit – Roll, Sprit, Roll
50. Starsailor – Starsailor

quarta-feira, dezembro 17, 2003

Mais uma lista de melhores albuns de 2003. Desta vez da rockeira Kerrang!. E a lista é a seguinte:

1) The Darkness - Permission To Land
2) The Mars Volta - De-loused In the Comatorium
3) Cave-In - Antenna
4) Muse - Absolution
5) Rancid - Indestructible
6) The White Stripes - Elephant
7) The Distillers - Coral Fang
8) Alkaline Trio - Good Mourning
9) Akercocke - Choronzon
10) Hot Hot Heat - Make Up the Breakdown
11) Anthrax - We've Come For You All
12) Hell Is For Heroes - The Neon Handshake
13) Yeah yeah Yeahs - Fever To tell
14) Killing Joke - Killing Joke
15) My Morning Jacket - It Still Moves
16) Poison The Well - You Come Before You
17) Deftones - Deftones
18) Desert Sessions 9 & 10
19) AFI - Sing The Sorrow
20) The Mark Lanegan Band - Here Comes That Weird Chill
Sons de um dia de coincidências

Godspeed You ! Black Emperor - Yanqui U.X.O.
From Monument To Masses - The Impossible Leap In One Hundred Simple Steps
Explosions In The Sky - How Strange, Innocence
Aurore Rien - Telesthia EP
Explosions In The Sky - The Earth Is Not A Cold Dead Place
Explosions In The Sky - Those Who Tell the Truth Shall Die, Those Who Tell the Truth Shall Live Forever

terça-feira, dezembro 16, 2003



Hoje pediram-me que fizesse uma compilação com as melhores músicas de Ryan Adams. Assim como um best-off não-oficial. É complicado escolher os temas, mas o alinhamento ficou assim ( e não, hoje não há sons de hoje porque não ouvi nenhum album )

01 - So Alive
02 - Call Me On Your Way Back Home
03 - You Will Always Be The Same
04 - New York, New York
05 - Amy
06 - Cry On Demand
07 - Nuclear
08 - Come Pick Me Up
09 - Sylvia Plath
10 - Desire
11 - La Cienega Just Smiled
12 - She Wants To Play Hearts
13 - Oh My Sweet Carolina
14 - Jesus Dont Touch My Baby
15 - Hallelujah

John Rosenthal

Coming Back to Life

Where were you when I was burned and broken?
While the days slipped by from my window watching
Where were you when I was hurt and I was helpless?
Because the things you say and the things you do surround me
While you were hanging yourself on someone else's words
Dying to believe in what you heard
I was staring straight into the shining sun

Lost in thought and lost in time
While the seeds of life and the seeds of change were planted
Outside the rain fell dark and slow
While I pondered on this dangerous but irresistible pastime
I took a heavenly ride through our silence
I knew the moment had arrived
For killing the past and coming back to life

I took a heavenly ride through our silence
I knew the waiting had begun
And headed straight...into the shining sun

Pink Floyd ( David Gilmour )

segunda-feira, dezembro 15, 2003


John Rosenthal

Assalta-me constantemente a ideia de um silêncio irretorquível. As palavras têm um peso insustentável quando ditas entre dois silêncios, entre dois olhares mudos, sossegados. Assalta-me a consciência da ilusão, da loucura e dos dias insupríveis. Protege-me o sonho, o beijo da noite, a vastíssima inquietude daquilo que é finito. Nada se perde aos olhos da noite.
Um luz ténue ilumina a imensidão que representa o teu corpo esquecido. Corpo trespassado por frio, gélido, nervoso. Olhas para mim como que querendo esconder-te do mundo, das outras pessoas. Doi-te estar solta, mas não te prendes à luz, que embora fraca, nunca recusou mostrar-te o caminho. Doi-me ver-te assim, vestida a preceito para entrar no vórtice profundo. Em segundos, descreves-me minuciosamente o que vês. Já nem ouves a minha voz e estás longe demais para que te possa estender a mão, em auxilio, em desespero.


Um “adeus” não tem que ser obrigatoriamente mau, pois não? Pois antes sair, magoado do que sair magoado. Ou uma coisa antecede a outra? Não sei. Sei que a primeira vez que me viraste as costas tive a certeza que te veria mais tarde ou mais cedo. E agora sei, que mais tarde ou mais cedo vais virar-me as costas e não voltarás mais. Talvez seja um mal necessário, talvez veja nisso o drama que preciso para mim. Talvez consigas ser mais feliz sem mim. De certeza. De certeza que o nosso caminho nunca foi o mesmo, pois procuramos sempre as coisas de maneiras diferentes. As nossas coisas. As coisas de ninguém. Nenhum de nós tem de apanhar as cinzas do fogo que atiçamos um ao outro. Nenhum de nós tem o direito de apagar esse fogo até que a chuva apareça e leve os restos para debaixo da terra. Nenhum de nós tem o direito de fazer restos, pois restos significam morte ou desaparecimento. E o desaparecimento é a arte dos fracos, dos que apanham cinzas. Dos que viram as costas. Dos que não voltam mais. Cobre os ombros, fecha os olhos. Não precisas de mim.
Sons de hoje

Explosions In The Sky - The Earth Is Not A Cold Dead Place
Explosions In The Sky - How Strange, Innocence
From Monument To Masses - The Impossible Leap In One Hundred Simple Steps
Explosions In The Sky - Those Who Tell the Truth Shall Die, Those Who Tell the Truth Shall Live Forever
Godspeed You ! Black Emperor - Yanqui U.X.O.
Godspeed You Black Emperor! - Slow Riot For a New Zero Kanada
Godspeed You Black Emperor! - F#A# Infinity
Aurore Rien - Sedative For The Celestial Blue
Pink Floyd - Division Bell


Esse sofá em que te sentas, hoje, está manchado de sangue.
Já viu a dor esvair-se em lágrimas
e a cor dar lugar à eternidade.

domingo, dezembro 14, 2003



Tenho uma relação estranha com este disco. Nas primeiras audições de You Are Free, o 6º album de Chan Marshall a.k.a. Cat Power, fiquei bastante indiferente ao que por aqui se passava. Não fui ao concerto que deu no Festival do Porto e acho que fiz bem porque, ao que se constou, não correu muito bem e criou mesmo alguma polémica. Se fosse agora talvez tivesse ido.
You Are Free abre com uma faixa que conta apenas com um piano suave e a voz de Chan. É uma canção fantástica; uma das melhores do disco. Chama-se "I don't blame You" e é uma das canções do ano. A próxima grande música surge logo após a segunda faixa; Good Woman fala de ausência:

"I want to be a good woman
And I want, for you to be a good man.
This is why I will be leaving
And this is why, I can’t see you no more.
I will miss your heart so tender
And I will love
This love forever"

Para quem, como eu, não era fã do "aclamado" Moon Pix, este disco é uma boa surpresa. You Are Free é um disco de Raiva, em Raiva. Destaque ainda para os temas "Speak For Me", "Fool", "He War", "Names" e "Evolution".


Chan Marshall


Álvaro Costa e Miguel Quintão anunciavam há pouco, no Bons Rapazes, a possível vinda dos The Thrills a Portugal em principios de 2004. A possível visita da banda irlandesa estaria, assim, incluída na digressão de apresentação do primeiro registo, "So Much for the City", editado em 2003.
As verdades são ditas em coro

Há dias, percorria eu um dos corredores da faculdade, vi duas meninas à minha frente que iam muito divertidas a cantar em coro "Hoje é o primeiro dia do resto da tua vida".
Param de cantar e uma diz à outra:

- Ai, eu até gosto desta música!
- Ai, também eu.

E fazem bem. Não se deve confiar em ninguém que não goste pelo menos de uma música do Sérgio Godinho.
"Ladies and Gentleman ... We've got him."

Não podia deixar de noticiar a captura de Saddam Hussein, um dos maiores criminosos dos nossos tempos. O acontecimento, devidamente noticiado e apresentado pelos meios americanos, vem trazer, com certeza, maior estabilidade ao território Iraquiano assim como aos governos de Tony Blair e George Bush. A questão, agora, é decidir onde e quando é que o ditador iraquiano irá ser julgado. Talvez agora estejam criadas as condições para um futuro melhor no Iraque, embora não partilhe do optimismo mostrado já por algumas pessoas. Seja feita justiça.
Sons de um dia de regresso

Elvis Costello - Armed Forces
Explosions in the Sky - How Strange, Innocence
David Fonseca - Sing Me Something New
The Decemberists - Castaways And Cut-Outs
Led Zeppelin - In Through the Out Door
The Go-Betweens - Before Holywood (Expanded)
Maria João e Mário Laginha - Undercovers
Cat Power - You Are Free
Interpol - Turn on the Bright Lights


Pedi sempre que te despisses de mim
e que fechasses a torneira que jorrava palavras soltas,
palavras sujas que me despiam.

Steve Mulligan

Manhã

Estou
e num breve instante
sinto tudo
sinto-me tudo

Deito-me no meu corpo
e despeço-me de mim
para me encontrar
no próximo olhar

Ausento-me da morte
não quero nada
eu sou tudo
respiro-me até à exaustão

Nada me alimenta
porque sou feito de todas as coisas
e adormeço onde tombam a luz e a poeira

A vida (ensinaram-me assim)
deve ser bebida
quando os lábios estiverem já mortos

Educadamente mortos

Mia Couto, Raiz de orvalho
Sugestão sem mais explicações


Keren Ann - Not Going Anywhere

1. Not going anywhere
2. Polly
3. Road bin
4. End of may
5. Sailor & widow
6. Sit in the sun
7. Right now & right here
8. Seventeen
9. Spanish song bird
10. By the cathedral
11. Ending song

sábado, dezembro 13, 2003

Morrissey lança novo disco em Maio



O ex-lider dos Smiths, Morrissey prepara-se lançar um novo disco de originais. Este registo tem edição prevista para o mês de Maio.

in DiscoDigital

Isto é uma boa noticia. E isto é o fenómeno Diana-Morrissey.

Joe Dominick

"É tão vasto o silêncio da noite na montanha. É tão despovoado. Tenta-se em vão trabalhar para não ouvi-lo, pensar depressa para disfarçá-lo. Ou inventar um programa, frágil ponto que mal nos liga ao subitamente improvável dia de amanhã. Silêncio tão grande que o desespero tem pudor. Os ouvidos se afiam, a cabeça inclina, o corpo todo escuta: nenhum rumor. Nenhum galo. Como estar ao alcance dessa profunda meditação do silêncio. Desse silêncio sem lembranças de palavras. Se és morte, como te alcançar."

Clarice Lispector, Silêncio

Sons de hoje

Slam - Fabric 09
Royal Trux - Accelerator
The Jesus and Mary Chain - Honey's Dead
Legendary Tiger Man - Naked Blues
The Fall - Dragnet
The Velvet Underground - The Velvet Underground & Nico
From Monument To Masses - The Impossible Leap In One Hundred Simple Steps
Aurore Rien - Telesthia EP
16 Horsepower - Folklore
Lou Reed - Coney Island Baby
Joni Mitchell - Blue
Miles Davis - Kind of Blue
Compilação para uma noite

Antes de sair de casa, pensei em meia dúzia de temas (hip hop) que queria ouvir durante a viagem, reuni-os e fiz uma compilação. E como diz o tópico, é uma compilação somente para uma noite. A noite, essa, não correu muito bem, mas a banda sonora foi óptima.

01 - Sage Francis - Crack Pipes
02 - Eminem - Lose Yourself
03 - Fuse - Eterno No Teu Ouvido
04 - Dalëk - Speak Volumes
05 - RJD2 - Smoke & Mirrors
06 - Sole - The Priziest Horse
07 - Sofa Surfers - Formula
08 - OutKast - Hey Ya!
09 - Micro - Respeito
10 - The Roots - Seed (2.0)
11 - Jurassic 5 - Remember His Name

sexta-feira, dezembro 12, 2003

Os melhores albuns rock de 2003 para Piero Scaruffi.

1 - Cat Power: You Are Free
2 - Kopernik: Kopernik
3 - Mars Volta: De-loused In The Comatorium
4 - Animal Collective: Here Comes The Indian
5 - Khanate: Things Viral
6 - Manitoba: Up In Flames
7 - Daniel Johnston: Fear Yourself
8 - Xiu Xiu: A Promise
9 - Blithe Sons: We Walk The Young Earth
10 - Rapture: Echoes
11 - Acid Mothers Temple: Univers Zen Ou De Zero A Zero
12 - Angels of Light: Everything Is Good Here
13 - Calexico: Feast of Wire
14 - Kevin Blechdom: Bitches Without Britches
15 - Keiji Haino: C'est Parfait
16 - Ralph Carney: This is
17 - Rosie Thomas: Only With Laughter Can You Win
18 - Rufus Wainwright: Want One
19 - Clientele: The Violet Hour
20 - John Cale: Hobosapiens
21 - Mountain Goats: Tallahassee
22 - Aerogramme: Sleep And Release
23 - Appalachian Death Ride: Hobo's Codebook
24 - Microphones: Mount Eerie
25 - Blood Brothers: Burn Piano Island Burn
26 - Aesop Rock: Bazooka Tooth
Top Concertos 2003

Bonnie ‘Prince’ Billy @ Blá Blá
Explosions in the Sky @ O Meu Mercedes É Maior Que O Teu
Godspeed You ! Black Emperor @ Teatro Sá da Bandeira
Goldfrapp @ Coliseu do Porto
Liars @ Teatro Sá da Bandeira
Queens of the Stone Age @ Paredes de Coura
Rosie Thomas @ O Meu Mercedes É Maior Que O Teu
Sigur Rós @ Coliseu do Porto
Smog @ O Meu Mercedes É Maior Que O Teu
Yeah Yeah Yeahs @ Parede de Coura
O ano de 2003 foi mais um bom ano para a música portuguesa. Se o ano passado tivemos os discos de Bullet e os EPs de Bypass e The Astonishing Urbana Fall, o Beats do Sam the Kid, o Suspeitos do Costume dos Mind Da Gap e outros bons lançamentos, este ano não foi em nada inferior para a música produzida em território nacional. Ficam ainda por ouvir os discos de Mafalda Arnauth, Dealema, Melo D, D-Mars, Mundo Complexo, Mecanosphere, entre outros, mas a escolha para os melhores albuns portugueses do ano recai nos seguintes albuns:

Top Albuns Portugueses 2003

Balla - Le Jeu
Blind Zero - A Way To Bleed Your Lover
David Fonseca - Sing Me Something New
Fuse - Sintoniza
Old Jerusalem - April
Sons de hoje

Interpol - Turn on the Bright Lights
Joni Mitchell - Blue
Taking Pictures - Friends Are Ghosts
Blur - Blur
OOIOO - Feather Float
Radio 4 - The New Song And Dance
Red Snapper - Making Bones
Van Morrison - Astral Weeks
Arab on Radar - The Stolen Singles
Meteorites - Dub The Mighty Dragon
Godspeed You Black Emperor! - F#A# Infinity

Jim Furness

Tu és como uma terra

Tu és como uma terra
que ninguém jamais disse.
Tu não atendes nenhuma
senão aquela palavra
que do fundo brotará
como um fruto entre os ramos.
Há um vento que te toca.
Coisas secas e re-mortas
te chocam e vão no vento.
Membros, palavras antigas.
Tu tremes pelo estio.

Cesare Pavese

quinta-feira, dezembro 11, 2003



"As invasões bárbaras" de Denys Arcand

Rémy, ex-professor, encontra-se doente e é hospitalizado. A sua ex-mulher, Louise, pede ao seu filho, Sébastien, que volte de Londres o mais rápido possível, pois teme que o seu ex-marido não tenha muito mais tempo de vida. Sébastien, acompanhado da sua namorada, dirige-se para Montreal para ajudar os seus pais. Sébastian, corretor milionário e bem sucedido, faz tudo para que o seu pai tenha um fim de vida digno. Prepara-lhe um quarto numa parte "desabitada" do hospital, reúne os amigos e as amantes do seu pai e trá-los à sua presença, "contrata" a filha de uma ex-amante de Rémy (que ficava com ele durante a noite) para ajuzar a amenizar a dor do seu pai com o recurso à heroina. Rémy, vive com o desgosto de não ter aproveitado da melhor maneira a sua existência, de não ter conseguido encontrar o "caminho". Tenta, a pouco e pouco, nos útimos dias de vida, recuperar aquilo que perdeu nos últimos anos. Une-se definitivamente ao seu filho, recorda o passado com os seus amigos, "reconcilia-se" com a sua filha, encontra a paz para si mesmo. "As invasões bárbaras", é um filme sobre saber morrer, encontrar o caminho, mas acima de tudo sobre saber viver.


Há pessoas que, com metade daquilo que eu te dou, me dão o dobro daquilo que tu me dás.


Manoel de Oliveira celebra hoje 95 anos. O realizador Português, autor de filmes como "Viagem ao Princípio do Mundo", "Inquietude" ou "Vale Abraão", é o mais antigo realizador do mundo e considerado um dos melhores realizadores da Europa.

John Rosenthal

Do mar

Aqueles de um país costeiro, há séculos,
contêm no tórax a grandeza
sonora das marés vivas.

Em simples forma de barco,
as palmas das mãos. Os cabelos são banais
como algas finas. O mar
está em suas vidas de tal modo
que os embebe dos vapores do sal.

Não é fácil amá-los
de um amor igual à
benignidade do mar.

Fiama Hasse Pais Brandão
Sons de (mais) um dia de discos de 2003

Ryan Adams - Rock n' Roll
Rufus Wainwright - Want One
John Cale - Hobo Sapiens
The Wrens - The Meadowlands
The Thrills - So Much For The City
Explosions In The Sky - The Earth Is Not A Cold Dead Place
Aurore Rien - Telesthia EP
Lisa Germano - Lullaby For Liquid Pig

quarta-feira, dezembro 10, 2003


Jim Furness

Um dia quando a ternura for a única regra da manhã

"Um dia, quando a ternura for a única regra da manhã,
acordarei entre os teus braços.
a tua pele será talvez demasiado bela.
e a luz compreenderá a impossível compreensão do amor.
um dia, quando a chuva secar na memória, quando o inverno for
tão distante, quando o frio responder devagar com a voz arrastada
de um velho, estarei contigo e cantarão pássaros no parapeito da
nossa janela. sim, cantarão pássaros, haverá flores, mas nada disso
será culpa minha, porque eu acordarei nos teus braços e não direi
nem uma palavra, nem o príncipio de uma palavra, para não estragar
a perfeição da felicidade."

José Luís Peixoto

John Rosenthal

Meço a nossa distância pelas palavras, ou pela ausência delas. Agora, dou passos soltos em direcção ao vazio, ao passado.

Barbara Breen


Chris Honeysett


Cissy Spindler

Aqui.